DSRJSINAIT

   Mais três pessoas foram resgatadas em situação de vulnerabilidade, duas delas adolescentes, e quatro presas, durante a operação que também teve como foco o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e o tráfico de pessoas

   Por: Lourdes Marinho
Edição: Andrea Bochi

26/12/2023

   Com informações do portal Novo Notícias

   Auditores-Fiscais do Trabalho resgataram 62 pessoas e interditaram propriedades com atividades irregulares durante uma operação em Natal (RN) e Campina Grande (PB). Treze propriedades foram fiscalizadas e 200 pessoas alcançadas em locais como pedreiras, olarias e casa de apoio. 

   Iniciada em 27 de novembro, a operação teve como foco o combate ao trabalho escravo e infantil, à exploração sexual de crianças e adolescentes e ao tráfico de pessoas. Além dos Auditores-Fiscais do Trabalho e procuradores do Trabalho participaram da operação policiais Federais, policiais Rodoviários Federais e defensores Públicos.

   A fiscalização resultou em indenizações aos trabalhadores e termos de ajuste de conduta firmados entre empregadores e o Ministério Público do Trabalho.

Exploração sexual 

   Em relação ao combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, em Natal, oito prostíbulos foram fiscalizados e 169 pessoas alcançadas, 29 veículos fiscalizados e quatro pessoas presas, além de dois adolescentes resgatados em situação de vulnerabilidade.

Tráfico de pessoas

   Também foram fiscalizados trinta e cinco veículos de transportes de passageiros, com foco no tráfico de pessoas. Nessas operações, foram alcançadas 248 pessoas e uma resgatada em situação de vulnerabilidade.